Como organizar uma viagem para os Estados Unidos

assinatura_camilla

 

 

CAPA

Oi gente! Fugindo completamente do assunto maquiagem – e entrando um pouquinho nele, já que comprar maquiagem lá fora é mil vezes mais barato que aqui – resolvi compartilhar com vocês minha experiência ao organizar a nossa primeira viagem aos EUA. Nunca fomos pra lá, mas eu e meu marido combinamos quando casamos que faríamos uma viagem de férias diferente em todos os anos, e assim vem sendo. Já fomos pra Gramado, Pelotas, Salvador, Floripa e ano passado arriscamos Punta Del Leste, no Uruguai. Dessa vez será diferente e requer um protocolo maior não só em relação a grana, como toda a documentação para viajar para os EUA.

Eu e meu marido embarcaremos dia 8 de setembro e em nosso roteiro estão Miami e Orlando.  Como seremos marinheiros de primeira viagem, vou contar pra vocês como organizamos esse passeio dos sonhos… sim é sonho, pois mesmo aos 30 anos, eu quero MUITO conhecer a Disney! 😛 Minha mãe nunca teve grana pra me mandar pra um intercâmbio lá fora ou para me dar aquele passeio maravilhoso dos 15 anos… então agora, dona do meu próprio nariz, posso finalmente realizar esse sonho ao lado do maridão… escolhi esse post porque sei que muitas de vocês podem estar planejamento esse mesmo passeio, e como um dos nossos posts mais acessados é o de dicas para comprar make up nos EUA, aqui vamos nós! As dicas servem para quem vai fazer o roteiro Orlando/Miami, mas acredito que o essencial sirva para outros trechos do país. (desculpem o post imennnnso, mas espero que ajude alguém!!!)

disneyworld

Dica 1: PLANEJE-SE – a não ser que você tenha dinheiro de sobra (o que infelizmente não é o nosso caso, hehehe), é legal fazer um bom planejamento da viagem a começar pelo roteiro que você quer fazer e quantos dias você pretende ficar por lá. Me cadastrei em todos os sites de viagens e ficava sempre de olho nas ofertas do decolar.com. Vamos ficar de 8 a 21 de setembro entre Miami e Orlando e depois de tudo pago, me arrependi horrores de não ter escolhido mais dias! Então olha lá: nada de se afobar quando receber aquela promoção maravilhosa de passagens aéreas! Senta e respira, não decida de imediato os dias que vai ficar… quem sabe dê para ficar uns diazinhos a mais?!

passaporte

Dica 2: DOCUMENTAÇÃO – então gente, para visitar os países que fazem parte do Mercosul não precisa de visto, só o passaporte ou a cédula de identidade. Mas para os EUA é preciso passaporte + visto. Antes de mais nada você deve agendar a emissão do passaporte aqui e aguardar o dia para comparecer à Polícia Federal para dar entrada no documento. Lá é simples, basta levar os documentos exigidos e a guia com o boleto pago. Acho que pagamos 150 reais por cada passaporte. Ele fica pronto em uns 15 dias. O segundo passo é dar entrada no visto americano e você pode conferir todo o procedimento aqui. Dica valiosa: peça ajuda a alguém para preencher o formulário. É complicadinho e é todo em inglês. Eu pedi ajuda a Thaís, pois nunca tinha preenchido esse formulário e tinha dúvidas na hora de responder alguns tópicos. Thaís tinha feito recentemente o dos pais dela, por isso foi mais seguro fazer com alguém assim. Ah, e Thaís também já teve o visto negado uma vez e já tinha essa experiência. A gente chegou a conclusão que é por algo que você diz na entrevista ou algo que preencheu errado no formulário, por isso, todo cuidado é pouco! Depois que você preenche o formulário imeeeeeeeeeeeeeeenso, eles vão te passar uma guia de pagamento, que acredito que foi U$ 160,00 por cada solicitação de visto. Ou seja, você nem viajou e já gastou uma média de R$ 530,00 por pessoa. 

bagagem

Se você tem dúvidas quanto a solicitação do visto, o que fazer na hora da entrevista, aquele bafafá todo, basta dar um google que tem vááááários blogs contando experiências diferentes das pessoas que já passaram pelo processo. Vou resumir a minha experiência pra vocês: solicitamos o visto no consulado de Recife – o mais próximo a nós – e foi tranquilo. São duas visitas lá: uma para levar a documentação e tirar a foto no CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e outra ao consulado, onde acontece a entrevista em si. No dia da entrevista no consultado, levei toda a documentação que prova nossos laços e compromissos no Brasil (documentação do apartamento, carro, da empresa em que trabalho, do concurso do meu marido, das nossas contas bancárias, imposto de renda dos dois, e etc…) e você é atendido exatamente na hora que agendou. Não adianta chegar às 7h se sua entrevista é às 9h. Pode ficar tranquilo que às 9h alguém vai te chamar. Se você vai viajar com alguém ou em grupo, eles te chamam de uma vez só. A entrevista é como se você estivesse falando com um caixa de banco. O agente fica do outro lado do vidro, te fazendo perguntas. Você pode pegar um agente americano que fale português e é totalmente compreensível. Ele vai te perguntar milhões de coisas e eu percebi que é exatamente a confirmação das perguntas daquele formulário chato que você preenche no começo do processo. Então a dica é simples: NÃO MINTA! E saiba exatamente o que preencheu. Sei de relatos de amigos que pediram a despachantes para preencher o formulário e se enrolaram todos na hora da entrevista, pois não sabiam as respostas!!! Ou seja, visto negado. O carinha não nos pediu nenhum documento, mas perguntou:

– O que vocês vão fazer lá? Têm parentes lá? Quanto tempo vão ficar? Quem vai pagar a viagem? São casados? Têm filhos? Têm apartamento próprio? E carro? Você trabalha há quanto tempo na TV Cabo Branco? E você é concursado há quanto tempo? E mais algumas coisas que eu não recordo agora… depois ele te diz: Ok, vistos aprovados, boa viagem! \o/

foto visto

 (eu, Thaís e meu marido voltando de Recife quando recebemos a aprovação do visto!)

Gritinhos de alegria… alguns dias depois os passaportes chegam pelos Correios no endereço que você solicitou para receber, e o visto lindão tá lá! =D

Dica 3: PASSAGENS – Fique de olho nas promoções! Eu sou fã do Melhores Destinos e adoro receber as ofertas deles. Foi assim que em abril eu recebi o aviso da mega promo da TAM e compramos as passagens JP/SP/MIAMI e MIAMI/SP/JP por R$ 3.000, valor total para os dois!!! \o/ Então a dica é essa: fique de olho, se cadastre em todos os sites de promoções e não perca as ofertas! 😀

Dica 4: HOSPEDAGENS – Eu, como boa fã do booking e afins, fiquei de olho em todas as ofertas e pedi dicas de hospedagens a amigos que viajaram recentemente para os EUA. Quando escolhi os hotéis que queria ficar, milagrosamente apareceu em minha vida a Larissa Góes (amiga de uma amiga, obrigada Nanda!), que trabalha na Operadora Online e fez um super mega pacote pra gente! Caso você faça tudo por conta própria – sem agência -, todo esse lance de hospedagem, parques da Disney, seguro viagem e aluguel de carro, é pago à vista lá, ou no vencimento do cartão de crédito … a Larissa fez um super pacote pra gente e o melhor, você pode dar uma entrada e ainda dividir o resto em até 9x! MARAVILHA! <3 Não é merchan viu gente?! É só que eu adorei o serviço e a atenção da Larissa. Ela providenciou tudo com um preço super em conta: 4 parques da Disney, 2 da Universal, seguro viagem, aluguel de carro e hospedagens em Miami e Orlando! Tudo lindo e certinho, adoramos! 😀 Claro que você pode fazer tudo por conta própria e pagar do jeito que bem pensar… compartilhei essa dica aqui que é a que funcionou pra gente! 😉 A Larissa nos respondeu rápido, tirou todas as zilhões de dúvidas que a gente tinha, passou várias dicas e facilitou tudo pra gente. Larissa faz roteiros de viagens para o mundo todo e até a Thaís planejou para esse ano uma eurotrip aos cuidados da Larissa. O contato dela é:[email protected]

dólar

Dica 5: DINHEIRO – é uma delícia preparar tudo, mas quando a gente coloca na balança o peso da brincadeira, fica complicado né? Então a dica aqui é voltar pra dica 1: PLANEJE-SE! Há 1 ano e meio a gente se prepara para a viagem e mesmo com os nossos compromissos, fizemos uma pequena poupança, colocando um pouquinho a cada mês e assim as coisas não ficaram pesadas. Vale a pena não gastar com bobeira aqui e aproveitar tudo na viagem? Vale! Passei várias tentações e sempre que pegava algo pensava: “isso é mais barato lá!” e assim consegui poupar bastante e zerar o cartão de crédito! 😀

Quanto levar? Não sei exatamente se existe fórmula para isso e já fiz essa pergunta a todos os meus amigos que já viajaram. Tudo depende do foco da pessoa. Meu foco são roupas, acessórios e cosméticos e meu marido já quer outras coisas. Daí a gente chegou num consenso e resolvemos levar o máximo que a gente conseguir juntar até lá. Não quero passar nada no cartão e nem ficar com aquela sensação de “eu deveria ter comprado aquilo”. Começamos a comprar dólar para levar para a viagem e vamos comprar um pouco toda semana. O melhor preço que encontramos foi na Europa Câmbio, que fica no Mag Shopping, além de um atendimento bem bacana. Lembrando que o dólar que devemos calcular nossas despesas de tudo é o dólar turismo, tá?!

O nosso governo aumentou a tarifa de IOF do cartão VTM (visa travel money) para 6,38%, quase a mesma tarifa do cartão de crédito, ou seja, nem vale mais a pena usá-lo. Confesso que dá medo levar dinheiro vivo, mas vamos preferir assim.

Você deve declarar dinheiro ao sair do país? A receita federal diz que:Todo viajante que ingressa no Brasil, ou dele sai, com recursos em espécie, em moeda nacional ou estrangeira, em montante superior a R$10.000,00, é obrigado a apresentar a Declaração Eletrônica de Bens de Viajante (e-DBV)”.  Então se você não vai levar mais que isso, tudo certo, não precisa declarar.

mala viagem

DICAS GERAIS:

– Cada passageiro pode levar duas malas de até 32kg cada. Então prestem atenção: não é uma mala com 40kg e outra com 24kg. São duas com até 32kg cada. Outro detalhe importante: se você for pegar voos internos lá no país, o que vale é a franquia de 23kg, como viagens nacionais aqui. Mais informações sobre bagagens aqui.

– Tem que saber falar inglês pra se virar? Acho necessário saber o básico, mas não é indispensável. Quem tem boca vai à Roma, né gente? Dá pra desenrolar. Estudo inglês há alguns anos e não vejo a hora de me testar nessa aventura! I can´t wait!!!

– Seguro viagem é indispensável né, gente? É bem baratinho e compensa pelo fato de que além de você ter direito a ficar acobertado em caso de assistência saúde lá fora, tem a cobertura para as bagagens também! E, claro, é mais barato do que pagar para usar os serviços de saúde lá, já que eles não têm hospitais públicos como aqui.

– Pesquise bastante, peça opinião de quem já foi e leia muito! Tente otimizar o tempo que vai passar em cada lugar, veja bons passeios, os melhores outlets para compras ou os locais mais legais para comer, por exemplo. A Disney tem um lance bem legal de agendar as refeições nos restaurantes de lá, e até é possível tomar café com alguns personagens, por exemplo! Já estou agendando os nossos. 😀

– Nossa CNH é aceita lá, basta que o motorista seja maior de 21 anos. Alugamos um carro e vamos nos arriscar… todos dizem que é super fácil dirigir lá, então quando a gente voltar posso compartilhar essa experiência com vocês, já que faremos Miami e Orlando e vice versa.

Bom, e pra finalizar, você pode se perguntar: mas Camilla, e tu gastou quanto planejando tudo?! Gente, até agora acredito que gastamos (para os dois) cerca de 12 mil reais entre passaportes, vistos, passagens, hospedagens nas duas cidades, seguro viagem, aluguel de carro e ingressos dos parques. Quando voltarmos da viagem eu faço um novo post contando o que gastamos lá, como foi a questão das refeições, combustível do carro e outros gastos. Se você acha que tá caro, imagina então o Natal Luz em Gramado que tá pela bagatela de R$ 4.828,00 POR PESSOA! O.o Ou seja, trocando em miúdos tá mais barato viajar pra fora do que aqui. :/

No mais, espero que tenham gostado do post e que planejem com sucesso a viagem de vocês também! Nada é impossível quando a gente se esforça um pouquinho, né gente?!

Beijos!

6 Comments on Como organizar uma viagem para os Estados Unidos

  1. E assim mais uma vez embarco no sonho de viagem de voces!
    Desejo que essa viagem aconteça da maneira que vc sempre sonhou, que seja realmente a realização de um sonho… a viagem foi criada com carinho pra pessoas especiais e quando é assim a energia positiva flui e tudo da certo!
    Tira bastante foto com o Pluto e se controla e nao sai correndo atras do Mickey hein??? :p

    Ate la, a gente vai se falando!

    Super beijo!

    PS: Viajar, até pra cidade vizinha, sozinha ou acompanhada te trará sempre boas lembranças e conhecimento que você irá levar pro resto da vida! Conhecimento é uma coisa que ninguém, nunca, vai tirar de você!

  2. Adorei o seu post e as suas dicas! Realmente! Contratar seguro viagem é mto importante. A gente ñ sabe se vai utilizar, mas é bom evitar apertos. Eu já precisei e sempre tive boas experiências com a minha operadora: TouristCard. Ela tem vários planos, para atender as necessidades de cada pessoa. O atendimento é ótimo e eu nunca passei por nenhum tipo de problema. Eles estão oferecendo 15% de desconto aos clientes que apresentarem o código. Quem precisar pode utilizar o meu: tourist15. Segue o site deles para quem precisar de mais infos: http://www.touristcard.com.br e o link para o chat, onde eles respondem qualquer dúvida imediatamente: http://bit.ly/chattour Espero ter ajudado. Bjs.

  3. que legal!! tambem estou indo para disney em setembro dia 12 e volto no dia 02 de outubro, sou de florianopolis!! tambem ja estou com tudo pronto e economizando tudo o que da!!! adorei o post, quem sabe nao nos encontramos em orlando para fazer umas comprinhas!!

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. Dicas de viagem para os Estados Unidos | We Love Make
  2. Guia de viagem: nossa experiência pelo mundo (ou parte dele) | We Love Make

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


UA-36669984-1