Dicas de viagem para Miami

assinatura_camilla

Esse post será útil se você está pensando em visitar Miami pela primeira vez. Não sei se vocês lembram, mas em setembro de 2014 eu e meu marido fizemos nossa primeira viagem para os EUA e escolhemos Miami e Orlando no roteiro. Passamos alguns  dias por Miami e a maior parte da viagem em Orlando, já que queríamos muiiiito aproveitar a Disney. Não preciso ser redundante e dizer que a viagem valeu cada centavo, né? Já fizemos vários posts por aqui com dicas de viagens para os EUA e para a Europa, então é só você pesquisar na busca do blog que vai encontrar muita coisa bacana.

SONY DSC

(passeio pela Lincoln Road)

Vou pontuar aqui algumas dicas importantes para quem visita a cidade pela primeira vez… vamos lá?!

1 – Alugue um carro e se possível ainda no Brasil pois é mais barato. Pagamos 450$ dólares por um Hyundai Acent (14 dias), mas ao chegar lá percebemos que o carro tinha a mala pequena e a gente ia trazer muita bagagem. Daí fizemos um upgrade por uns 50$, se não me engano, e pegamos um carro maior. Sempre peça o carro com GPS e da próxima vez eu vou pedir com o SunPass incluso (explico mais abaixo o motivo). Lembrem-se que os carros lá são todos automáticos, então se você não usa um carro assim no Brasil, vale a pena pedir para dar uma volta no carro automático de algum conhecido ou pesquisar na internet como funciona. É super fácil, mas vale checar.

SONY DSC

(maridão feliz com o carro que alugamos! :P)

2 – Não é tão difícil dirigir por lá, mas tenha bastante atenção. Tivemos a impressão de que Miami está sempre em reforma. Pra onde você olha existe uma obra, uma melhoria na estrada ou uma mudança num cruzamento. O GPS pode te enganar nessa hora, pois ele pode estar desatualizado com essas mudanças. Preste atenção nas direções e decore as rotas mais fáceis como o trecho que te leva ao hotel, por exemplo. E claro, respeite os limites de velocidade para não ter surpresas depois. Vimos muiiiiiiitos cidadãos de lá avançando sinais, correndo acima do limite, enfim… até ficamos surpresos, pois não vimos isso em Orlando. O trânsito em Miami é mais nervoso, e depois descobrimos que é por conta da influência latina da região. Povo esquentado, né?! 😛

SONY DSC

3 – Assim que chegar, corra para o Walmart mais próximo. Perca algumas horas deslumbrada com o absurdo dos preços no Brasil, caia na real e faça a festa. É a hora de comprar todas as versões possíveis de Oreo, cair pra trás com o preço do Aussie e chorar com a quantidade de sabores e marcas que cada produto oferece. Faça uma boa “feira” de lanches e água para toda a viagem, já que muitos hotéis não oferecem café da manhã na estadia.

SONY DSC

 (pedágios para passagem automática ou pagamento manual)

4 – Use o SunPass. Na hora de locar o carro, vão te oferecer esse sistema pago de pedágio. Eu achei que não precisaríamos, já que eu tinha lido como era fácil pagar o pedágio por lá. Me enganei FEIO. Não que não seja fácil, mas pelo que percebi, os pedágios da Flórida estão sendo automatizados, meio que obrigando a todo mundo ter o SunPass. Ele é um aparelho que fica no carro, próximo ao retrovisor, e você pode passar pelos pedágios sem precisar pagar na hora. Acredito que quem é cidadão de lá deixa pré-pago o uso do serviço, ou paga depois, enfim, não sei. A locadora oferece o uso pela quantidade de dias que você ficará com o carro, e te deixa livre para usar ou manda a conta depois, calculando todos os pedágios que você usou. Cada pedágio custava cerca de $1,50 (dependia do tamanho do veículo) e para ir de Miami para Orlando ou vice versa, pagávamos uma tarifa maior, acho que de uns $15,90. Se você não tem o SunPass, vai se guiar pela sinalização e ir nos caixas para pagamento manual como na foto acima. Lembre de levar o dinheiro trocado, não adianta entregar uma nota de $50, eles não vão te passar o troco muito alto. Aí é que morou o nosso problema: nem sempre tinha os caixas de pagamento manual e isso nos deixava malucos! Passamos umas cinco vezes pelo que era permitido apenas quem estava com o SunPass, pois na hora do desespero não sabíamos o que fazer. A gente tinha certeza que pagaria uma multa absurda no fim das contas, mas depois percebemos que o SunPass do nosso carro estava ativo o tempo todo, e assim o deixamos. Na fatura do cartão veio uma cobrança da locadora pelo uso do SunPass e escapamos de pagar uma multa de $100 por cada pedágio avançado! Ufa!

sunpass pedágio

(aparelho SunPass no carro… ele estava pra baixo no “on” desde que pegamos, e foi a nossa sorte!)

5 – Se for viajar para Orlando, faça as paradas necessárias. É tudo super bem sinalizado e eles chamam as paradas de plazas, se não me falha a memória. Cada plaza tem um posto de gasolina, loja de conveniência e alguma lanchonete/restaurante. As placas vão te avisando em milhas a distância para cada plaza e o que ele tem a oferecer. Gastamos 3h30 para ir de Miami para Orlando. Fomos respeitando os limites de velocidade e paramos  num plaza para abastecer e ir ao banheiro. Pegamos a Florida’s Turnpike, que possui dois sentidos (norte e sul). Para ir Miami a Orlando é sentido N e de Orlando para Miami o S. Não tem erro. Não aconselho pousar em Miami e pegar a estrada direto para Orlando. É longe e cansativo. Mesmo estando descansado, meu marido tomou muito redbull para aguentar pois a estrada é apenas uma reta. Dá muito sono, tenha cuidado!

sunpass pedágio miami

(voucher para  pagamento de pedágio, no final da Florida’s Turnpike)

6 – Se estiver em Miami, não deixe de visitar o Sawgrass Mills, um dos maiores outlets do mundo!!! Fica um pouco longe da cidade, gastamos cerca de 1h30 de viagem, mas valeu MUITO a pena! Melhor lugar para gastar seus dólares e fazer a festa! Tem de tudo. Confesso que enlouqueci. MESMO! Até meu marido que não é consumista se rendeu. Eles abrem por volta das 10h, então saímos às 8h30 e chegamos lá numa boa hora. Decore o lugar onde estacionou o seu carro e renda-se as tentações das compras. Ficamos o dia todo lá, indo ao carro algumas vezes guardar pacotes. Super dica: compre logo uma mala nos quiosques que estão no meio do outlet. As malas são maravilhosas e você pode ir jogando as compras dentro! No fim do dia eu achava que tinha gasto todo o meu dinheiro, mas, na verdade, com a ajuda dos descontos e cupons, fiz excelentes negócios. Você pode comprar o livro de descontos deles por $10 no guest information, ou imprimir esse cupom que achei para vocês ó, e mostrar no guest information que eles te dão o livro de graça. Eu fiz isso e ganhei o livrinho. Pirei demais nos descontos em cima de descontos! uhuuuu Obrigada, de nada! 😉 kkkk

SONY DSC

(meu livrinho de descontos do SawGrass, que saudades!)

7 – Miami não é só compras, gente! A cidade é linda e tem muitos lugares legais para passear. Não deixe de ir para Miami Beach, passear pela Lincoln Road. A gente queria muiiito ver o mar e achamos uma graça! A faixa de areia é gigante até chegar no mar em si. Não fomos preparados para um mergulho, mas o mar é bem convidativo. Pela Lincoln Road existem muiiiitas lojas e lugares charmosos para você tomar um café, por exemplo. O passeio é ótimo!

SONY DSC

 (Miami Beach)

8 – Se for estacionar pela região de Miami Beach usando os estacionamentos pagos da rua, veja como eles funcionam. Você paga num caixinha que fica dentro do estacionamento mesmo, diz quantas horas pretende ficar e volta para colocar no painel do teu carro o papel que a máquina vai te entregar. Caso precise ficar mais tempo, é só ir na máquina e “renovar” as horas. 😉

SONY DSC

(passeio pela Lincoln Road)

9 – Já que o blog é de beleza, não deixe de visitar a loja MAC Pro. A loja é uma graça e os vendedores são atenciosos. Eles não vendem em “quantidade” para quem não é profissional, mas vale a pena para fuçar alguns produtos top da marca, especialmente se você for profissional. (1107 Lincoln Road, Miami Beach)

SONY DSC

(MAC Pro em Miami Beach)

10 – A dica mais importante: faça roteiro de TUDO. Se você se organizar conseguirá visitar todos os lugares que deseja e aproveitar bem a viagem. Eu tinha uma cópia do nosso roteiro no carro, com os endereços de todos os lugares e outra cópia numa pastinha que ficava no hotel. Cuidado com o câmbio do cartão de crédito, a gente preferiu levar dinheiro vivo. Colocávamos numa doleira e íamos numa boa. Graças a Deus não tivemos problemas, as pessoas andam com sacolas de grife tranquilamente, mas como seguro morreu velho, fique atento! 😉

Espero de coração que tenham gostado das dicas e façam uma excelente viagem!

Beijos!

 Se você gostou do post, compartilhe em suas redes sociais:

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


UA-36669984-1