Diário do bebê: 4º mês

assinatura_camilla

Os quatro meses do meu pequeno voaram! Como o tempo passa rápido… Ele já está interagindo totalmente com as pessoas, solta gargalhadas, faz uma festa! Ele está quase sentando, ainda não tem firmeza na coluna, mas aprendeu a rolar e é muito divertido de ver, mas traz uma atenção redobrada pois em um segundo ele sai do lugar até na hora de trocar a fralda! 🙂

bolo_mesario_bebe_natal

Muita coisa legal aconteceu, as cólicas deram uma trégua considerável e ele agora só sente uma dorzinha vez ou outra na semana. Ele é muito manhoso e chorão em boa parte do dia… acho que ele condicionou o choro dele a tudo, e só quer colo. Nada de carrinho, balancinho, sling… não tem sido fácil carregar um bebê de quase oito quilos no colo tendo um braço operado como o meu. Mas a gente acha forças! E segue.

Como mãe e mulher eu estou me sentindo melhor e mais confiante a cada dia. Acho que cada fase vai exigir de mim uma entrega diferente e deve ser por isso que quando tudo passa as pessoas sentem saudade. Pra resumir o tamanho do amor que brotou no meu coração, vou compartilhar com vocês um texto que escrevi no meu facebook:

“Desconheço as crenças e a fé de todos vocês, mas precisava compartilhar um sentimento bem particular desde que meu filho nasceu.

Desde quando eu era muito pequena minha mãe nos ensinava orações em casa. Eu sempre admirei a fé inabalável dela, que por várias vezes se mostrou presente e infalível. Ela fazia cultos domésticos conosco e repetia coisas como “Senhor, acampe Teu exército de anjos e arcanjos ao redor de minha casa e de meus filhos”, “cubra-os com o Teu sangue”, “livrai meus filhos de todo o mal”, etc…

Eu ouvia isso e aprendi a guardar pra mim e em minhas orações de criança, adolescência e na fase adulta, sempre dizia o mesmo, me referindo a minha família. Até engravidar, eu basicamente agradecia. Agradecia pelo dia, pelo trabalho, pela família, pelo amor, pela vida. Aprendi que agradecer também faz parte da oração e que não devemos exercitar a nossa fé apenas para pedirmos. Eu agradeço. Muito!

Desde o dia em que bati meus olhos nesse pedacinho de gente tão frágil e tão lindo, eu não parei de pedir a Deus para “acampar Seu exército de anjos e arcanjos ao redor de Pedro.” Para “cobri-lo com Seu sangue”. Para “livrá-lo de todo o mal”. Me vejo como minha mãe fez e com certeza ainda faz em suas orações por nós. Agradeço a Deus por amanhecer dia após dia nesses quatro meses sentindo o mais puro e verdadeiro amor. Todas as insignificâncias da vida perderam o valor completamente pra mim. E só peço saúde. Saúde para estar com ele, ao seu lado, dia após dia vendo seu crescimento, suas conquistas e me esforçando ao máximo para dar o melhor de mim na construção do caráter desse brasileirinho. E por ele eu só agradeço! E peço proteção. E saúde. E felicidade. E muito amor…

E é esse amor cheio dos clichês da maternidade que me transforma dia após dia. Que me enche de uma força desconhecida e que me faz repetir os mesmos ensinamentos da minha mãe. Talvez isso seja educação. Talvez seja legado. Talvez agora eu entenda verdadeiramente o que é ser mãe.”

No mais, que ano fantástico foi esse 2015! Só tenho a agradecer a Deus por tantas bênçãos. Eu e Thaís desejamos a vocês um Natal lindo e harmonioso, além de um 2016 cheio de conquistas! Que vocês continuem conosco em 2016 e que a gente tenha muita coisa pra compartilhar com vocês.

Um super beijo!

Se você gostou do post, compartilhe em suas redes sociais:

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


UA-36669984-1